top navigation

Por que colocar gelo em orquídeas?


De onde surgiu a ideia de colocar gelo em orquídeas?

O método de regar orquídeas utilizando gelo é muito popular nos EUA, onde orquídeas híbridas, principalmente do gênero Phalaenopsis, são vendidas em lojas e floriculturas, com o texto ‘just add ice’, o que seria algo como: ‘basta acrescentar gelo’.

Porém como rega o gelo não é tão eficaz pois derrete-se lentamente e a água escorre pelo substrato por de canais pré-formados, de modo a escoar sem umedecer totalmente o material.

O ideal é regar abundantemente com bastante água corrente, ou por imersão pois o substrato necessita ser lavado para poder livrar-se do excesso de sais da adubação. Você só precisará regar novamente quando  o substrato estiver seco ao toque. Não utilize pratos embaixo dos vasos para não acumular umidade nas raízes.

Quando é recomendado regar orquídea com gelo?

Uma outra finalidade de se adicionar gelo às orquídeas é simular a redução de temperatura, no caso do gênero Cymbidium, que precisa do frio para florescer. Neste caso, para aqueles que moram em locais de clima mais quente, pode ser necessário adicionar pedras de gelo ao substrato ou regá-lo com água gelada, principalmente à noite, para tentar provocar uma queda de temperatura, na transição do verão para o outono. Esta orquídea floresce tipicamente durante os meses de inverno.


Existem 2 argumentos dos adeptos da aplicação de gelo nas orquídeas:


Cubos de gelo no vaso de orquídea.
O gelo derrete aos poucos, fornecendo a quantidade certa no momento correto para as orquídeas.
O gelo simula as horas de frio que a Phalaenopsis precisa para florescer, fazendo com que ela floresça com mais frequência.

Como simulação de horas de frio, o gelo pode funcionar?
Sim, principalmente com as orquídeas do gênero Phalaenopsis. Quando a sua orquídea está sem flores e é submetida a um ambiente estressante, a planta por natureza tende a liberar flores, como um último recurso antes de uma possível morte. Com a água gelada do gelo derretendo por algumas horas sobre as raízes, ela poderá gerar o stress suficiente para a planta “entender” que precisa florescer.


É válido lembrar que a formação de flores é um processo que utiliza quase toda a energia que a planta acumulou durante os meses anteriores, e a orquídea mantém só o mínimo de energia para poder se recuperar após a “exaustão” gerada pela floração. Se você ficar forçando a orquídea a florescer quando ela ainda não possui energias suficientes para isso, você poderá fazer com que ela fique excessivamente fraca, podendo demorar muito a se recuperar para a próxima floração, ou mesmo morrer.

A técnica é portanto válida, mas devemos ter cuidado para não utilizar nos momentos errados, para evitar estressar demais a planta, ou forçar a planta a usar as suas últimas energias vitais para emitir florações.

Instruções

1
Coloque cubos de gelo sobre a terra próxima à borda do vaso. Use apenas um cubo em vasos com 10 cm de comprimento ou menos. Use dois em vasos com mais de 10 cm de comprimento. A planta será regada enquanto o gelo derrete.

2
Verifique a umidade da terra após aproximadamente oito horas colocando um dedo nela até sua primeira articulação. Se a terra estiver úmida, já está bem regada.

3
Repita a cada uma ou duas semanas, ou conforme necessário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por ler o blog Trokinhas e se dispor a comentar em nossos posts. Seja muito bem vindo(a)! Fique à vontade para interagir. Se você gostou do post, compartilhe em suas redes sociais!

Espaço para comentários referentes ao assunto abordado nessa postagem. Os comentários são de responsabilidade do autor e não representam necessariamente a opinião do Blog Trokinhas.